Uso correto da seta é essencial para prevenir acidentes

por | set 5, 2018 | Direção Defensiva | 2 Comentários

Uso correto da seta

Segundo o código de trânsito, a seta é a luz do veículo que indica para os outros motoristas que o condutor quer entrar a direita ou à esquerda da via.

Quando um motorista não sinaliza a sua intenção com antecedência no trânsito, ou seja, não faz uso correto da seta, os demais condutores podem não conseguir se programar para reduzir a velocidade ou frear em tempo.

Neste caso, como você deve imaginar, as consequências podem ser fatais. Sobretudo, porque conversões não sinalizadas podem levar a graves acidentes.

Mas, por incrível que pareça, muitos motoristas acabam ignorando essa obrigatoriedade.

Assim, acabam contrariando não apenas o que diz o Código de Trânsito Brasileiro. Mas também colocando a própria vida e de outras pessoas em risco.

Portanto, dar um basta nesse comportamento imprudente é algo que não pode ficar pra depois. E o artigo de hoje é uma excelente oportunidade que temos para fazer isso!

Ao acompanhar essa leitura você terá a oportunidade de esclarecer eventuais dúvidas no uso correto da seta para fazer a diferença no trânsito.

E mais, vai saber como evitar acidentes, caso seja surpreendido por um motorista desavisado que não sinalizou uma possível mudança de faixa ou de direção.

Pronto para começar?

O uso correto da seta é essencial para a segurança de todos

Quando estamos em trânsito compartilhamos as vias com outras pessoas. Cada uma do seu jeito: de carro, de moto, a pé, de bike, etc. E para que essa convivência seja harmônica é preciso que haja uma comunicação eficiente.

Imagine se nesse espaço não houvessem regras e cada um fizesse o que bem entendesse? Seria o caos não é verdade?

O uso correto da seta faz parte dessas obrigatoriedades e é essencial para que as mensagens emitidas cheguem ao seu destino.

Ou seja, ele é essencial para comunicar as intenções na via. Sobretudo para evitar acidentes.

Portanto, se você faz o uso correto da seta e utiliza sempre que faz um retorno ou uma conversão, parabéns!

A seta deve ser utilizada sempre que houver uma mudança de direção

É importante lembrar que, além de dar a seta sempre que houver uma mudança de direção, é preciso saber como usá-la corretamente.

E essa é uma grande questão que pode fazer, até mesmo, com que bons motoristas cometam alguns deslizes. Em especial, por acreditar que estão fazendo um bom trabalho, quando na verdade ele não está sendo eficiente.

Portanto, para que não haja dúvidas, saiba que o uso correto da seta preconiza que um motorista deve indicar sua intenção para os demais sempre que for tirar o seu carro do curso que ele já está.

Ou seja: para sinalizar ultrapassagens, conversões, retornos, mudanças de faixa, desviar de um obstáculo, uma parada ou demais intenções é obrigatório dar a seta.

Desobedecer a essa norma é uma infração grave

Como você pode ver dar a seta no trânsito é essencial para a segurança no trânsito.

Desse modo, deixar de usar a seta ou usá-la da forma errada pode oferecer riscos para você e também para quem estiver no seu caminho.

E se algo coloca em risco a segurança da via, a legislação de trânsito está aí para ajudar.

Com isso, desobedecer a essa obrigação, ignorando o uso correto da seta é infração grave e pode acarretar em multa.

Quem não acionar e for flagrado está sujeito a multa no valor de R$ 195,23. Além de ganhar 5 pontos em seu prontuário.

Além de obrigatório, o uso correto da seta também pode ser encarado como um sinal de gentileza no trânsito. Ele é um gesto amigo e você pode fazer uso dele para oferecer passagem ao veículo de trás, ou sinalizar que a ultrapassagem ainda não é possível.

Para encerrar, lembre-se que o uso correto da seta ajuda a reforçar um dos princípios básicos da segurança no trânsito, que está em ver e ser visto. Logo, olhe para as pessoas no trânsito, procure perceber as suas intenções e certifique de deixar claras as suas também.

Portanto, faça a sua parte para que essa mensagem faça sentido e a comunicação flua como tem que ser: priorizando a vida e relações mais saudáveis no trânsito.