Trânsito e Saúde, caminhos entrelaçados

por | set 30, 2015 | Saúde | 0 Comentários

outubro rosa

Os Acidentes de trânsito, responsáveis por 12% do total de mortes em todo o mundo, sendo a terceira causa mais frequente na faixa etária de 1 a 40 anos de idade segundo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), são um grave problema de saúde pública no mundo. No Brasil, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), estima-se que os custos totais dos acidentes sejam de R$ 28 a 30 bilhões de reais ao ano. Em sua maioria, as vítimas são pedestres, ciclistas e motociclistas, as pessoas mais vulneráveis a esse tipo de acidente.

A indústria automobilística sera a grande vilã?

Existe uma desleal competitividade entre a indústria automobilística, onde se vende cada vez mais carros com motores potentes instigando o aumento da velocidade e a competição, resultando em acidentes onde os sistemas de saúde arcam com custos elevadíssimos das mortes e incapacidades físicas decorrentes desses. Por outro lado, nas campanhas educativas não se investe o suficiente para convencer a população a adotar um comportamento seguro no trânsito. A OMS estima que no mundo todo as perdas anuais devido aos acidentes de trânsito ultrapassem US$ 500 bilhões.

Fatores que ajudam nestas estatísticas

Existem vários fatores, tanto físicos quanto emocionais, que são de extrema importância para condução segura de um veículo. O sono, Cansaço, fadiga, estado psicológico alterado, estresse e alcoolismo afetam diretamente a capacidade de dirigir com segurança. O motorista cansado, com sono, com fome, sobre efeito de drogas e até mesmo de algum medicamento demora mais a identificar uma situação de risco e reagir. Os acidentes envolvendo motoristas que dormem ao volante são muito sérios, porque o condutor não tem como tomar uma ação para desviar da batida ou corrigir a direção do seu veículo, sendo que, em muitos casos, quando dorme ao volante, sequer reage. Há consideráveis evidências de que drogas ilícitas ou lícitas de uso abusivo podem causar prejuízos psicomotores e influenciar negativamente o ato de dirigir veículo automotor. Uma alimentação controlada também é importante antes de dirigir, comer demais ou dirigir com fome altera o comportamento dos motoristas.

Mortes no Brasil

O número de mortes no trânsito no Brasil tem ultrapassado até mesmo as mortes causadas por câncer. Esses números ressaltam que a segurança no trânsito é uma questão de saúde, pois os acidentes já se tornaram epidemia.  A preservação da vida depende do total envolvimento da sociedade em manter o trânsito seguro.

O câncer de mama é a primeira causa de mortes frequentes por câncer em mulheres e a quinta causa de morte por câncer em dados gerais, segundo a OMS. Esse tipo de câncer é uma doença causada pela multiplicação anormal das células da mama, que forma um tumor maligno. Quando descoberto no início, o câncer de mama tem cura. É o câncer mais temido pelas mulheres, pois além da alta frequência da doença, os efeitos psicológicos em relação à sexualidade e à imagem pessoal também são pontos que afetam.

Ao contrário do trânsito, através das campanhas, as mulheres estão reduzindo o número de mortes causado pelo câncer de mama apenas com a prevenção, no trânsito não deveria ser diferente, pois é mais fácil prevenir o acidente do que o câncer. Adote esta ideia.

Faça a sua parte e contribua para redução dos números de acidentes no nosso País.

—–

Autor do artigo:
Antônio Roz
Professor do Icetran

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *