A importância de ser um taxista regularizado

por | maio 4, 2016 | Taxi | 1 Comentário

Taxista regularizadoA profissão de taxista já completa mais de 50 anos, sendo uma boa oportunidade para quem quer trabalhar de forma autônoma, podendo escolher seus horários preferidos e mesmo assim ter uma renda mensal. Mas vale lembrar que essa atividade profissional exige exige do motorista que ele seja um taxista regularizado.

Os táxis “piratas” ou “clandestinos”, como são chamados aqueles motoristas que não possuem o alvará da prefeitura, mas mesmo assim atuam transportando passageiros de forma profissional, são ilegais e em uma fiscalização podem ser punidos pelo crime de “Exercício ilegal da profissão”, além de terem seu veículo apreendido.

Para evitar problemas com a lei, quem quer atuar como motorista de táxi precisa buscar a regulamentação, garantindo assim sua segurança e também a de seus passageiros. 

Veja abaixo mais algumas vantagens exclusivas de quem é taxista regularizado.

Benefícios para o taxista regularizado

Quem exerce a profissão de taxista dentro da lei, tem algumas vantagens em relação aos motoristas não profissionais. São elas:

  • Isenção do pagamento de IPVA (Imposto sobre Veículos Automotores).
  • Isenção do pagamento do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços).
  • Isenção do pagamento do IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados).
  • Desconto na hora de comprar ou trocar veículo, podendo chegar até 40% de redução, de acordo com a montadora escolhida.
  • Pagamento do INSS para aposentadoria.

Além dessas vantagens citadas acima, o taxista regulamentado trabalha com a segurança de estar dentro da lei em caso de algum problema.

Afiliação a empresas de táxis

Outra vantagem de ser um taxista regulamentado é que você pode fazer parte de uma empresa que fornece serviços de táxis para pessoas jurídicas. Elas oferecem bom número de passageiros e formas de pagamento diferenciadas. Para quem não quer andar com dinheiro vivo em suas corridas, por exemplo, associar-se a uma cooperativa de táxi pode ser o ideal.

Além das empresas de táxis, também existem os aplicativos que são voltados a atender pessoas físicas, para fazer parte deles, também é necessário ser um taxista regularizado. Caso contrário você também estará sujeito aos crimes previstos em lei por carregar passageiros de forma clandestina.

Exigências para ser um taxista regulamentado

Para quem quer embarcar na profissão de taxista precisa cumprir alguns processos burocráticos exigidos pelas prefeituras de cada estado brasileiro. Mas todos essas exigências valem a pena para poder trabalhar de forma legal e evitar dor de cabeça no futuro.

Algumas destas exigências são:

  • CNH (Carteira Nacional de Habilitação) válida.
  • Carro próprio.
  • Licença para trabalhar como taxista, o nome do cadastro pode variar de acordo com o seu estado, mas ele é pessoal e intransferível.
  • Alvará de estacionamento para o carro emitida pelo Poder Municipal.
  • Curso de taxista.

Curso de taxista

Ser um taxista regularizado não exige uma formação acadêmica, mas é necessário que todo interessado faça um curso específico para se tornar preparado a exercer a profissão. Esse curso tem uma carga horária de 32 horas no total e abordará assuntos como primeiros socorros, direção defensiva, segurança na condução para evitar acidentes, oferecer confiança aos passageiros e ainda como lidar com os clientes. 

Em alguns estados, como Rio de Janeiro, Pernambuco e Santa Catarina, o curso de taxista pode ser feito pela internet, tendo a mesma validade do presencial. Nos outros estados, é preciso procurar uma autoescola regularizada para o aprendizado.

Conclusão

Não desanime se o processo para fazer a regulamentação do seu táxi parecer muito burocrático. Ele é a única forma segura de garantir que o seu trabalho como taxista regularizado é legal e dentro das exigências do governo, podendo assim você usufruir dos benefícios futuros.

Se tiver qualquer dúvida, precisar de ajuda ou se interessar pelo nosso curso de taxista à distância, entre em contato com o Icetran pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone 0800 006 9090.