Você sabe quais são as infrações gravíssimas de trânsito e como evitá-las?

por | jun 22, 2016 | Multas de trânsito | 3 Comentários

Infrações gravíssimas de trânsitoAs infrações gravíssimas acarretam sete pontos na CNH e multas de altos valores (em alguns casos multiplicando o valor base em 5 a 10 vezes), além de poderem culminar em sanções penais e suspensão direta do direito de dirigir. Mesmo que seja possível recorrer de algumas multas, muitas das infrações gravíssimas podem causar acidentes sérios, por isso é sempre melhor evitá-las!

Conheça algumas das infrações gravíssimas mais comuns e saiba como evitá-las:

Dirigir com carteira vencida há mais de 30 dias

Não ficar atento ao prazo de renovação da CNH é um erro bastante comum. Muitas pessoas só percebem que a carteira de motorista está vencida quando são paradas em uma blitz. Por isso é fundamental prestar atenção a este detalhe, já que esta é uma das infrações gravíssimas, levando a multa, recolhimento da CNH e retenção do veículo até que alguém com habilitação válida vá retirar o automóvel.

Para evitar esta multa gravíssima não tem jeito, é preciso ficar de olho na data de vencimento da carteira. Uma dica bastante eficiente é colocar um lembrete na agenda do celular, por exemplo. A renovação da CNH deve ser feita a cada cinco para quem tem até 65 anos e a cada três anos a partir dos 65 anos.

Avançar sinal vermelho

Aproveitar o final do sinal verde e acabar ultrapassando o sinal vermelho é uma atitude muito recorrente entre os condutores. Pode parecer uma transgressão simples, mas também é considerada uma das infrações gravíssimas de trânsito, com multa e sete pontos na CNH. Apesar de não prever medidas administrativas, caso a infração seja seguida de uma acidente com vítima, o condutor poderá também responder judicialmente.

Por isso, esta multa gravíssima também não tem outra maneira de ser evitada se não respeitando a sinalização. No entanto, caso a infração não venha com foto tirada pelo radar é possível recorrer, já que o Detran determina a obrigatoriedade da descrição completa de dados sobre a ocorrência, entre eles a foto.

Dirigir alcoolizado

Dirigir alcoolizado é considerada uma das principais infrações gravíssimas, pois o álcool altera os reflexos do condutor, reduz sua capacidade de percepção de velocidade e de realizar curvas, entre tantas outras interferências. As penalidades para quem dirige alcoolizado ocorrem em duas esferas: criminal e administrativa.

Na primeira é aplicada multa de dez vezes o valor base das infrações gravíssimas, sete pontos na CNH, suspensão do direito de dirigir por 12 meses e a necessidade de realização de curso de reciclagem. Já na esfera criminal, o condutor pode ser autuado caso seja constatada a ingestão de mais de 0,30 mg/l, levando à detenção de seis meses a três anos. Nos últimos anos, passou a ser aceita para esta constatação não apenas o resultado do exame do bafômetro ou exame de sangue, mas também provas testemunhais, como por exemplo vídeos.

É importante lembrar que o condutor embriago que causar acidente com vítimas fatais responde também por homicídio como crime doloso, quando se assume o risco de matar.

A Lei Seca é de 2008, mas passou a ser mais rigorosa em 2012. Para evitar este tipo de multa gravíssima a melhor opção é não conduzir quando se for ingerir bebidas alcoólicas, combinar com amigos e conhecidos quem será o motorista da vez ou utilizar transporte público, táxi ou uber ao ir a eventos. Dirigir sóbrio não é apenas uma forma de evitar uma multa, mas, principalmente, um ato de responsabilidade e respeito no trânsito.

Dirigir ou transportar em moto ou triciclos passageiro sem capacete

Dirigir ou transportar passageiro em moto sem capacete está na lista das infrações gravíssimas, passível de multa e recolhimento de habilitação.

Já foi comprovado em diversos estudos que o uso do equipamento pode diminuir consideravelmente acidentes fatais. Dessa maneira, o seu uso é imprescindível, não havendo maneira melhor de evitar esta multa a não ser usando-o.

É importante ressaltar que o condutor deve utilizar um capacete com certificação de qualidade. O Código Brasileiro de Trânsito exige que o equipamento seja certificado por organismo creditado pelo INMETRO e deve vir com selo ou etiqueta da instituição.

Dirigir acima da velocidade

Ultrapassar a velocidade é a infração mais cometida em todo o país e se enquadra em diversas categorias de acordo com a porcentagem de excesso de velocidade.

Dirigir com velocidade acima de 50% da permitida é considerada infração de trânsito gravíssima que leva à multa, sete pontos na carteira, suspensão do direito de dirigir e recolhimento do veículo. Além de cumprir o tempo de suspensão, para que o condutor possa voltar a dirigir é preciso fazer um curso de reciclagem.

Para evitar a multa gravíssima é preciso respeitar a sinalização e ficar atento. Atualmente, muitos carros podem ser programados para sinalizar sonoramente quando se ultrapassa determinada velocidade. Outra dica são os aplicativos com GPS que avisam quais os limites de velocidade determinados e se o condutor estiver ultrapassando o valor.

Ultrapassagens irregulares

É considerada infração gravíssima a ultrapassagem pela contramão em curvas, aclives e declives, faixa de pedestres, pontes e viadutos, além de ultrapassagem em sinais luminosos e cruzamentos, em locais onde for faixa contínua- dupla ou simples-, pelo acostamento, etc. A penalidade é de sete pontos na CNH e multa.

Concluindo, as infrações gravíssimas levam esta denominação pois são potenciais geradoras de acidentes. Por isso, é fundamental estar sempre atento e dirigir de maneira responsável no trânsito.

Mas, nem todas as infrações de trânsito gravíssimas levam a suspensão direta da CNH. Conheça aqui algumas delas.

3 Comentários

  1. José Alexandre Moreira Barbosa

    faltou a mais praticada, principalmente por políticos. transportar pessoas em compartimento de carga

    Responder
  2. DANIEL

    UMA DAS MELHORES COISA QUE O PRESIDENTE BOLSONARO FEZ FOI; MUDAR A LEI DE TRANSITO. POIS É DIFICIL TIRAR A CNH PARA PEDER EM SEGUNDO. UMA MULTA DE SEMAFALO VERMELHO A CNH JÁ ERA. MUITA DAS VEZES PASSANDO NO LARANJA MULTA.

    Responder
    • Icetran

      Daniel,
      A legislação de trânsito está em constante ajuste/mudanças. Em realidade, o avanço do sinal vermelho é uma infração gravíssima mas não suspende o direito de dirigir.

      Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. Primeiros socorros no trânsito: aprenda como se portar nesta situação - […] à pessoa em iminente perigo quando é possível fazê-lo sem que haja risco pessoal é crime e infração gravíssima,…
  2. 5 dicas para evitar acidentes de trânsito - ICETRAN - Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transporte - […] definitivamente não combinam, nem com o sinal fechado. E ainda dói no bolso e na CNH: é infração gravíssima e…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *