Exame psicotécnico: Será mesmo um bicho de 7 cabeças?

por | nov 13, 2020 | Carteira de Motorista, CNH, Documentos, Educação para o trânsito, Fiscalização, Saúde, Sem categoria | 4 Comentários

Com medo de não passar no psicotécnico? Então este post é para você! Descubra como será a sua prova e não deixe que os nervos te prejudiquem.

Psicotécnico

Avaliação Psicológica para a CNH

A Resolução Nº 425 do CONTRAN, de 27 de Novembro de 2012, dispõe sobre o exame de aptidão física e mental e a avaliação psicológica prevista no Código de Trânsito Brasileiro.

Esta avaliação psicológica também é conhecida como exame psicotécnico para a CNH.

Se você é motorista, exerce atividade remunerada de trânsito ou tem CNH cassada é necessário refazer o teste psicotécnico quando for fazer a renovação do documento.

Se esse for seu caso, então confira o curso de reciclagem para condutores infratores e o curso de atualização para renovação de CNH do ICETRAN. O melhor: ambos são 100% online, fácil, rápido e por um ótimo custo-benefício. Inscreva-se hoje e acabe com seus problemas no trânsito. 

Mas afinal, o que é aferido no psicotécnico?

São aferidos, por métodos e técnicas psicológicas, os seguintes processos psíquicos:

I – tomada de informação;

II – processamento de informação;

III – tomada de decisão;

IV – comportamento;

V – auto-avaliação do comportamento;

VI – traços de personalidade.

E quais as técnicas e instrumentos utilizados na avaliação psicológica?

São utilizados as seguintes técnicas e instrumentos:

  • entrevistas diretas e individuais;
  • testes psicológicos, que deverão estar de acordo com as resoluções vigentes do Conselho Federal de Psicologia – que definam e regulamentem o uso de testes psicológicos;
  • dinâmicas de grupo;
  • escuta e intervenções verbais.

Para a realização da avaliação psicológica, o psicólogo responsável deverá se reportar às Resoluções do Conselho Federal de Psicologia que instituem normas e procedimentos no contexto do trânsito e afins.

Ademais, a avaliação psicológica do candidato portador de deficiência física deverá ser realizada de acordo com as suas condições físicas.

Quais os resultados possíveis do psicotécnico?

No resultado do exame, o candidato poderá ser considerado pelo psicólogo perito examinador de trânsito como:

I – apto – quando apresentar desempenho condizente para a condução de veículo automotor;

II – inapto temporário – quando não apresentar desempenho condizente para a condução de veículo automotor, porém passível de adequação;

III – inapto – quando não apresentar desempenho condizente para a condução de veículo automotor.

Quanto ao resultado do inapto temporário, este constará na planilha do Registro Nacional de Carteira de Habilitação (RENACH). Ademais, consignará o prazo de inaptidão, findo o qual, deverá o candidato ser submetido a uma nova avaliação psicológica.

E ainda, quando o candidato apresentar distúrbios ou comprometimentos psicológicos que estejam temporariamente sob controle, este será considerado apto, com diminuição do prazo de validade da avaliação. E este resultado constará na planilha RENACH.

Esta planilha RENACH, é então encaminhada ao DETRAN pelo psicólogo responsável pela avaliação.

Ademais, o resultado da avaliação psicológica deverá ser disponibilizado pelo psicólogo no prazo de dois dias úteis.

E a realização e o resultado da avaliação psicológica é de exclusiva responsabilidade do psicólogo perito examinador de trânsito.

Outrossim, todos os documentos utilizados na avaliação psicológica deverão ser arquivados conforme determinação dos Conselhos Federais de Psicologia.

Na hipótese de inaptidão temporária ou inaptidão, o perito examinador de trânsito deverá comunicar este resultado ao Setor Psicológico do DETRAN, ou à circunscrição de trânsito do local onde atua, para imediato bloqueio do cadastro nacional, competindo a esse órgão o devido desbloqueio no vencimento do prazo.

É possível requerer uma reavaliação psicológica?

Neste caso, independente do resultado da avaliação psicológica, o candidato poderá requerer, no prazo de até trinta dias, contados do seu conhecimento, a instauração de Junta Psicológica ao DETRAN, para reavaliação do resultado.

A Junta Psicológica será constituída por três psicólogos peritos examinadores de trânsito ou especialistas em psicologia de trânsito.

Caso o resultado de inaptidão permanente seja mantido pela Junta, caberá no prazo de trinta dias, contados a partir do conhecimento do resultado da revisão, recurso ao Conselho Estadual de Trânsito – CETRAN ou ao Conselho de Trânsito do Distrito Federal – CONTRANDIFE.

Ademais, o requerimento de instauração de Junta Psicológica e o recurso dirigido ao CETRAN ou CONTRANDIFE deverão ser apresentados no DETRAN onde residir ou estiver domiciliado o interessado.

O DETRAN então, deverá, no prazo de quinze dias úteis contados do recebimento do requerimento, designar Junta Psicológica.

Em se tratando de recurso, o prazo para remessa dos documentos ao CETRAN ou CONTRANDIFE é de vinte dias úteis, contados da data do seu recebimento.

Ainda assim, as Juntas Psicológicas deverão proferir o resultado no prazo de trinta dias, contados da data de sua designação.

Para o julgamento de recurso, o Conselho de Trânsito do Estado ou do Distrito Federal deverá designar Junta Especial de Saúde.

A Junta Especial de Saúde deverá ser constituída por, no mínimo, três psicólogos, sendo dois especialistas em psicologia do trânsito, quando for o caso.

reciclagem

E o que se espera de um candidato no psicotécnico?

Neste exame, o candidato deverá ser capaz de apresentar:

Quanto a tomada de informação:

– Atenção: manutenção da visão consciente dos estímulos ou situações;

Atenção difusa ou vigilância: esforço voluntário para varrer o campo visual na sua frente à procura de algum indício de perigo ou de orientação;

Atenção concentrada seletiva: fixação da atenção sobre determinados pontos de importância para a direção, identificando-os dentro do campo geral do meio ambiente;

Atenção distribuída: capacidade de atenção a vários estímulos ao mesmo tempo;

Detecção: capacidade de perceber e interpretar os estímulos fracos de intensidade ou após ofuscamento;

Discriminação: capacidade de perceber e interpretar dois ou mais estímulos semelhantes;

Identificação: capacidade de perceber e identificar sinais e situações específicas de trânsito.

Quanto ao processamento de informação:

Orientação espacial e avaliação de distância: capacidade de situar-se no tempo, no espaço ou situação reconhecendo e avaliando os diferentes espaços e velocidades;

Conhecimento cognitivo: capacidade de aprender, memorizar e respeitar as leis e as regras de circulação e de segurança no trânsito;

Identificação significativa: identificar sinais e situações de trânsito;

Inteligência: capacidade de verificar, prever, analisar e resolver problemas de forma segura nas diversas situações da circulação;

Memória: capacidade de registrar, reter, evocar e reconhecer estímulos de curta duração (memória em curto prazo); bem como, experiências passadas e conhecimentos das leis e regras de circulação e de segurança (memória em longo prazo) e a combinação de ambas na memória operacional do momento;

Julgamento ou juízo crítico: escala de valores para perceber, avaliar a realidade, chegando a julgamentos que levem a comportamentos de segurança individual e coletiva no trânsito.

reciclagem

Quanto a tomada de decisão:

– Capacidade para escolher dentre as várias possibilidades que são oferecidas no ambiente de trânsito, o comportamento seguro para a situação que se apresenta.

Quanto ao comportamento:

– Comportamentos adequados às situações que deverão incluir tempo de reação simples e complexo, coordenação visual e audio-motora, coordenação em quadros motores complexos, aprendizagem e memória motora;

– Capacidade para perceber quando suas ações no trânsito correspondem ou não ao que pretendia fazer.

E quanto aos traços de personalidade?

É necessário o equilíbrio entre os diversos aspectos emocionais da personalidade; a socialização, incluindo valores, crenças, opiniões, atitudes, hábitos e afetos que considerem o ambiente de trânsito como espaço público de convívio social que requer cooperação e solidariedade com os diferentes protagonistas da circulação; bem como a ausência de traços psicopatológicos não controlados que podem gerar, com grande probabilidade, comportamentos prejudiciais à segurança de trânsito para si e ou para os outros.

A entrevista do candidato na avaliação psicológica

Na entrevista deverão ser observados e registrados os seguintes dados:

– identificação pessoal;

– motivo da avaliação psicológica;

– histórico escolar e profissional;

– histórico familiar;

– indicadores de saúde/doença; e,

– aspectos da conduta social.

recicle cnh

Em síntese, o exame psicotécnico é obrigatório a qualquer motorista e acaba gerando certo nervosismo em alguns candidatos.

Aliás, como se constata, este é realizado com base em critérios técnicos visando conhecer e avaliar os aspectos psicológicos dos candidatos que serão os futuros condutores de veículos automotores. Além disso, tem como objetivo diminuir o número de acidentes e incidentes no trânsito ocasionados pelo comportamento inadequado dos motoristas.

Lembre-se de acessar icetran.com.br para saber mais sobre os cursos do ICETRAN. Totalmente online, rápidos e fáceis! Encontre o curso que mais se encaixa na sua situação e resolva de uma vez por todas seus problemas.

Além disso, disponibilizamos conteúdos semanais sobre trânsito e transporte em nosso canal do YouTube! Os temas são variados com vídeos de 5 a 10 minutos.

4 Comentários

  1. paulo sergioo gonçalves

    Eu estou fazendo ô teste psicológico e não passei ó que eu faço

    Responder
    • Icetran

      Paulo,
      Em geral, muitos candidatos apresentam dificuldades com a avaliação psicológica face ao próprio nervosismo na hora do teste. Isto não significa que você não esteja em condições, procure relaxar e estar tranquilo e, se julgar importante, pode buscar apoio / conversa com um profissional da área de psicologia para maiores orientações.

      Responder
  2. Daniel J.G.

    Se eu for considerado inapto temporário eu posso escolher outro lugar para fazer o teste?

    Responder
    • Icetran

      Daniel,
      Quando se é considerado inapto temporário, é necessário aguardar o cumprimento da possível restrição apontada pelo profissional. Dependendo do caso, existe a possibilidade de pedido de junta especial de exame.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *