Profissão de Taxista: transportar passageiros com dignidade e segurança

por | mar 9, 2016 | Taxi | 0 Comentários

Profissão de TaxistaSe formos falar na história relacionada a profissão de Taxista, o táxi, propriamente dito, surgiu quando se iniciou  a aplicação de taxas através dos taxímetros. Porém, o serviço de transportar pessoas numa grande cidade é quase tão antigo como a civilização. O primeiro serviço desse tipo apareceu com a invenção do riquexó, uma espécie de carro com duas rodas puxado por um só homem. Após esse período, o transporte de pessoas era realizado por carruagens de tração animal que, com o passar dos anos, foram evoluindo até que surgiram os primeiros modelos de táxis motorizados, a partir do ano de 1896 na cidade de Estugarda, Alemanha.

A profissão de Taxista

Para quem gosta da liberdade profissional sem a necessidade de estar preso a um escritório ou realizar serviços operacionais, a profissão de taxista é uma alternativa bastante atrativa para os que gostam de dirigir e explorar caminhos pela cidade onde atua. Desde que possua um veículo próprio, ou faça parte de uma frota de taxistas, a pessoa estará apta a desempenhar a função, além é claro, de obter as devidas licenças exigidas por lei e cumprir com todos os compromissos de treinamentos, cursos e especializações relacionados à profissão de taxista.

A cordialidade e a responsabilidade fazem parte da profissão de Taxista

A capacitação na atividade de transportar passageiros requer extrema atenção às regras de trânsito, conhecer profundamente a região de atuação, possíveis rotas e alternativas caso haja a necessidade de driblar congestionamento, e ter a paciência que o trânsito caótico das grandes cidades exige. Entretanto, é fundamental se mostrar cordial, prestativo e amigável, quando o passageiro der abertura para uma conversa, ou então, manter a conduta ética e moral quando o passageiro se mostrar reservado. É de bom grado para um taxista, quando questionado, indicar pontos turísticos atrativos e recomendar hotéis e áreas de alimentação de qualidade.

A postura de um bom Taxista

A postura de alguém que quer iniciar na profissão de Taxista deve ser a de uma pessoa responsável, que zela pela segurança não apenas do seu passageiro como também da comunidade.  Em cidades turísticas que geram grande interesse do público estrangeiro, é interessante para o taxista ter um mínimo de noção de outros idiomas, especialmente espanhol e inglês, para facilitar a comunicação.

Pré-requisitos para atuar na profissão de Taxista

Sem necessidade de formação universitária para exercer o trabalho, a profissão de taxista é uma alternativa de emprego para motoristas dispostos a transportar passageiros de maneira prestativa e segura. Para que possa atuar legalmente, é necessário ter, principalmente, o certificado de conclusão do curso de formação de taxistas, além, é claro, de ter sua carteira nacional de habilitação em dia.

Independente de possuir um veículo ou dirigir um de uma frota, este carro que fará o transporte de passageiros também requer uma licença, emitida somente pelo Poder Municipal. Contudo, além de conhecer as peculiaridade exigidas por cada cidade para exercer a profissão, a pessoa deverá providenciar também o seu Registro de Condutores de Táxi. Mas, como cada município pode tratar a o registro de forma diferenciada, o mais certo a ser feito é se dirigir ao órgão de trânsito competente, em sua cidade e verificar quais os requisitos para exercer a atividade. Assim que tiver posse de toda esta documentação, tanto pessoal quanto do veículo, e obter a autorização do poder concedente, o motorista poderá iniciar o transporte de passageiros de maneira legal, oficializando sua nova profissão de Taxista.

Atividades da profissão de Taxista e área de atuação

Como um profissional capacitado a realizar o deslocamento de pessoas, compete ao taxista, o transporte de passageiros dentro do município ou até em viagens a demais localidades. Além do mais, é de responsabilidade do profissional, transportar documentos ou objetos solicitados até o destino acordado. Outro detalhe importante que fica a cargo do taxista é a manutenção do veículo, bem como o acompanhamento de combustível, calibragem e estado de conservação de pneus, nível do óleo e da água, averiguando se o automóvel está em perfeitas condições para realizar o trabalho.

O motorista nunca poderá exercer a profissão de taxista fora do município onde está licenciado, porém, poderá transportar alguém do seu município até outro, inclusive para outro Estado.

Atuar em uma frota de táxis pode ser vantajoso para quem está começando

Apesar de haverem taxistas que trabalham por conta, há uma ascensão de empresas de táxis no mercado. Estas empresas possuem frotas de táxis e levam certa vantagem em relação aos profissionais independentes pela chance de firmar convênio com outras empresas, podendo, assim, realizar o transporte de seus colaboradores. Desta maneira fica mais fácil negociar o pagamento, podendo tratar para que este aconteça via boleto, cheque ou cartão, conforme ficar acordado entre as duas partes. Outra vantagem de atuar como taxista de uma frota é a garantia de passageiros para o decorrer do dia, sem a necessidade de ficar buscando pelas ruas da cidade.

A profissão no Brasil

A urbanização dos municípios e a necessidade de deslocamentos pontuais tem contribuído para o aumento da demanda na profissão de taxista no país. Sem um transporte público de qualidade na maioria das cidades brasileiras, pessoas têm recorrido ao uso de táxi para deslocamentos mais rápidos e seguros.

Uma das opções que tem ajudado no crescimento da profissão de taxista no Brasil, e que facilita tanto para usuários quanto para taxistas, é o uso do “rádio táxi”. Através desta ferramenta de comunicação, pessoas podem previamente fazer o agendamento do deslocamento necessário com data e hora pré-determinada.

Então? Gostou de conhecer um pouco mais sobre a profissão de Taxista no Brasil? Deixe seu comentário.