Você precisa evitar os perigos de dirigir com sono

por | jun 6, 2018 | Segurança | 0 Comentários

Você precisa evitar os perigos de dirigir com sonoMotoristas precisam ficar alertas para os perigos de dirigir com sono. O fator, muitas vezes desprezado, é responsável por 20% dos acidentes de trânsito.

Todo motorista, tenha ele enfrentado um congestionamento ou rodado por uma rodovia, sabe o quanto dirigir pode ser cansativo.

Ainda que comum, esse cansaço não pode ser desprezado. Até porque essa sensação, com certa frequência, vem acompanhada do sono. Fator este que é responsável por cerca de 20% dos acidentes de trânsito.

Se você tem enfrentado essa situação, saiba que é essencial conhecer e tratar as origens desse problema.

Para te ajudar nessa missão, no artigo de hoje, vamos abordar um pouco deste assunto. Acompanhe se quiser saber como combater os perigos de dirigir com sono e ficar bem longe dos acidentes.

Os perigos de dirigir com sono

Dados recentes da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), com apoio da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), afirmam que a combinação sono e direção pode ter as mesmas consequências da mistura de álcool com o volante. Ou seja, um acidente nestas condições é bastante provável.

Isso porque, um motorista que dirige com sono, tem suas habilidades naturais alteradas. Nessa situação é difícil manter os olhos abertos e focados e os pensamentos ficam vagos e desconexos.

Por consequência, o condutor começa a piscar lentamente e sente dificuldades em controlar o veículo. O que pode levá-lo a sair da pista, fazê-lo não perceber uma sinalização, errar o caminho e cometer muitos acidentes.

Medidas paliativas não resolvem o problema

Para controlar a sonolência as pessoas afirmam ter muitas receitas. Tomam café e outras bebidas energéticas, lavam o rosto com água fria, abrem as janelas do carro, ligam o ar condicionado e usam de outras soluções bastante populares. No entanto, todas essas alternativas nada funcionam na prática. São medidas paliativas e que até podem piorar a situação, uma vez que o motorista está sujeito a micro-sonos de quatro a cinco segundos.

Ou seja, a duração desses paliativos é momentânea e o sono pode retornar ainda pior. Por isso, é uma prática que precisa ser evitada.

As consequências para quem combina sono e direção

Apesar das evidências confirmarem os perigos de dirigir com sono, muitos motoristas ignoram os riscos e continuam pegando o volante mesmo nestas condições. As consequências desse ato, como você já sabe, podem ser trágicas.

O que talvez você não saiba, é que o motorista que for pego dirigindo nestas condições está sujeito à multa e pode acumular pontos no seu prontuário.

São várias as infrações previstas pelo Código de Trânsito Brasileiro que o condutor pode ser enquadrado. Sendo que as penalidades variam de infrações gravíssimas a leves, dependendo do caso.

É importante lembrar também que, se o motorista causar algum acidente as consequências legais podem ser ainda piores. Um exemplo é o que prevê o art. 302 do CTB. Ele indica punições severas para quem cometer um crime de trânsito, sendo responsável por homicídio culposo na direção de um veículo.

As penalidades aplicadas ao condutor, nesse caso, podem ser de detenção de 2 a 4 anos, suspensão da CNH ou permissão ou proibição de obter o documento.

O que fazer para evitar

Quem deseja se manter longe de acidentes e, sobretudo valorizar a vida deve, primeiramente, seguir o conselho: não dirigir com sono.

Como você pode ver, nenhuma medida paliativa é capaz de diminuir os efeitos do sono. O que, portanto, vai fazer a diferença é a sua escolha.

Procure planejar a sua rotina diária e dormir bem antes de seguir viagem. Descansos periódicos são também muito importantes. De acordo com os estudos que citamos anteriormente, os horários com maior índice de acidentes estão entre 12h40min e 14h e das 22h às 6h, sendo o periodo das 3h30min às 5h30min o mais crítico.

Em trajetos longos, para levar o conselho à risca, faça pequenas paradas a cada 200Km ou a cada duas horas.

No mais, procure manter uma alimentação leve durante o trajeto e observe a bula dos remédios, caso esteja fazendo algum tratamento. Isso porque, alguns medicamentos têm a sonolência como um dos seus efeitos colaterais.

Fique em alerta: a qualquer sinal, faça uma parada

Se mesmo assim, durante o seu trajeto você sentir algum sintoma, não hesite em fazer uma parada.

Lembre-se dos perigos de dirigir com sono e das consequências trágicas que essa mistura pode trazer. Assim, você contribui para a sua segurança e dos demais que dividem o trânsito com você!

Agora que você já conhece os perigos de dirigir com sono, que tal aprender um pouco mais sobre a legislação e tudo mais que envolve a segurança no trânsito? Fique atento e acompanhe tudo no Blog do ICETRAN.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *