Pedestres no trânsito: Regras sobre o uso do celular para evitar atropelamentos

por | ago 9, 2017 | Educação para o trânsito | 0 Comentários

pedestres no trânsito usando celularPedestres no trânsito, ao manusearem o celular, contribuem para o aumento no número de atropelamentos e outros acidentes.

Andar pelas ruas das cidades, atento a um celular, tem se tornado um fato corriqueiro em nosso cotidiano.

Prática que tem resultado no aumento do número de acidentes no trânsito, em especial, os atropelamentos. Uma consequência perigosa e que pode ser fatal.

O uso do celular versus direção é amplamente difundido como uma prática ilegal. Porém, muitos pedestres esquecem que eles também têm um alto grau de responsabilidade para fazer das vias um local mais seguro. E que a premissa, quando o assunto é celular, também vale para eles enquanto estiverem em trânsito.

Pedestres no trânsito, tem 80% mais chances de serem atropelados

Segundo o Departamento Estadual de Trânsito do Paraná (DETRAN-PR) digitar, ler, falar e usar o fone de ouvidos aumentam as chances de acidentes em até 80%.

Com o avanço tecnológico, as facilidades de uso da internet, o acesso à smartphones e outros aparelhos eletrônicos, campanhas educativas sobre o uso do celular enquanto se caminha se tornam cada vez mais relevantes.

Não importam as razões, usar o celular para acessar a internet, mandar mensagens de texto e voz, jogar, ouvir música – mesmo usando usando fones de ouvido – resultam na perda da concentração e induzem para que os pedestres tomem atitudes imprudentes no trânsito.

E as pesquisas estão aí para reforçar a periculosidade desta equação. Segundo uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia mais de 60% dos pedestres no trânsito tinham o hábito de usar o celular, e mais de 70% admitiram deixar de olhar para os lados ao atravessar por estarem distraídos com seus smartphones.

Celular e distração. A ciência está de olho nesta equação

Com tantos riscos e mesmo cientes dos perigos do uso do celular em trânsito, porque será que ainda assim, as pessoas teimam em repetir este erro.

Essa interrogação é tão curiosa que despertou a atenção da ciência, que tratou de explicar essa ação viciante.

Resultados de estudos do instituto especialista em vícios Center for Internet and Technology Addiction (CITA) apontam que as razões para os efeitos viciantes do uso do celular são fisiológicas.

A expectativa que se cria ao ouvir o som das notificações de mensagens, e-mail, ou redes sociais faz com que nosso cérebro libere dopamina, um hormônio que eleva o nível de excitação e com isso a sensação de recompensa positiva.

Essa sensação, faz com que áreas do cérebro, responsáveis pelo planejamento, pensamentos e tomadas de decisão, sejam prejudicadas, fazendo com que nós tenhamos menos capacidade de julgamento e com isso percamos o autocontrole.

Dominar os efeitos desse vício exige força de vontade. Se nosso cérebro, cientificamente falando, tem mais dificuldade de interromper este ato prazeroso, é mais um bom motivo para ficar longe do celular enquanto estamos em trânsito.

Para não fazer parte desta estatística, a regra é clara e exige atenção

Como pode-se perceber, caminhar pela cidade, falando ou manuseando o celular, faz com que as pessoas percam a concentração na via. Distraídos, podem atravessar a rua fora da faixa, ou quando o sinal está fechado para o pedestre, e muitas outras consequências.

Porém, muito pode ser feito para evitar que acidentes, inclusive fatais, aconteçam.

Um dos caminhos é seguir as recomendações que levantamos para você. Saiba como não fazer parte das estatísticas e tornar o trajeto diário pelas ruas mais seguro.

Certifique-se de ver e ser visto pelos motoristas

Ver e ser visto é uma das principais regras para os pedestres no trânsito. Para colocá-la em prática é preciso estar atento aos movimentos das ruas, e certificar-se de que o motorista está realmente enxergando os outros a sua volta.

Fazer contato visual com o condutor ajuda muita nessa tarefa, certificando que ele identificou a presença do pedestre.

Mantenha o foco no seu trajeto e evite o uso do celular

Outras atitudes também se mostram muito efetivas para evitar atropelamentos. Pedestres devem evitar o uso do celular em trânsito. Se o retorno de uma mensagem ou uma ligação não podem ser adiados, deve-se parar em local seguro e assim manusear o celular.

Transeuntes também não devem atravessar as ruas correndo, ou voltar para buscar objetos caídos no chão, devem olhar para os dois lados da pista antes de atravessar e sempre transitar com muita atenção.

Devem ainda, manter-se focados no seu trajeto e nas ações dos demais condutores, desviando de obstáculos que possam impedir que os motoristas os vejam.

Fique alerta aos sinais e caminhe com segurança

Respeitar as regras de trânsito e estar alerta aos sinais é outra premissa básica para se evitar atropelamentos.

Pedestres no trânsito devem fazer uso da faixa de segurança – ou das passarelas – para cruzar as ruas, respeitar o que indica os semáforos, as vias exclusivas e ter como prioridade os caminhos mais seguros e não os mais curtos para chegar ao seu destino.

Calçadas também escondem perigos

Engana-se quem acredita estar totalmente seguro nas calçadas. Elas também escondem perigos e todo cuidado é pouco para os pedestres no trânsito.

A regras de boa conduta sinalizam para que o pedestre faça uso das calçadas, mantenha-se afastado da rua e quando estiver acompanhado de mais pessoas, ande em fila única.

Celulares devem ser evitados também enquanto o pedestre estiver caminhando pelas calçadas. Inúmeros contratempos podem ser evitados, como tropeços e quedas, e outros acidentes também.

Repense o uso dos fones de ouvido

Pedestres no trânsito devem priorizar por sua segurança. E isso só é possível quando ele mantém as condições de visão, audição e reflexos em perfeita ordem.

É por isso também, que além do celular, deve-se também evitar o uso de fones de ouvido enquanto se está caminhando pela cidade.

Apesar de deixarem o trajeto mais divertido, a prática deve ser usada com cautela. Deve-se manter um volume que permita ouvir os sons do que acontece ao seu redor e ao atravessar as ruas, deve-se tirar os fones do ouvido.

Para manter a segurança dos pedestres no trânsito a lição é simples: deixe mensagens, ligações e toda a tecnologia dos smartphones para depois. Em trânsito, sua segurança e a dos outros que dividem este espaço com você, devem ser prioridade.

0 comentários

Trackbacks/Pingbacks

  1. Veja como dar passagem no trânsito a veículos de socorro - […] a regra sobre a prioridade de veículos de emergência e veículos escoltados serve para todos. Inclusive se você estiver…
  2. Multa para pedestres e ciclistas: o que muda a partir de abril - […] você pode ver, em todas as situações o pedestre coloca sua própria vida em risco. Além disso, influencia para…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *