Mulheres no trânsito

por | out 28, 2015 | Trânsito | 0 Comentários

mulheres no trânsitoEstamos no Outubro Rosa. Um mês dedicado à prevenção do câncer de mama. E, como para gente, prevenção é um assunto sério, resolvemos destacar, no artigo de hoje, o quanto as mulheres têm se mostrado capazes de serem campeãs na prevenção de acidentes.

O ditado popular “Mulher no volante, perigo constante”, não tem mais sentido. Os dados fornecidos por pesquisas, em todo o país, revelam que as mulheres no trânsito têm se mostrado mais prudentes, gentis, cuidadosas e prevenidas no volante do que os homens. Confira, agora, em detalhes o porquê destas estatísticas. Acompanhe:

Habilidade

Segundo alguns estudiosos sobre o assunto, os acidentes de trânsito são causados por falta de habilidade dos condutores. Conforme Wickens, Toplak e Wiesenthal (2008), a experiência de condução é baseada em associações e longa aprendizagem de comportamentos automáticos, que são provocados por situações que necessitam de tempo e julgamento rápidos. Logo, as reações têm que se tornarem automáticas para que o motorista seja habilidoso.

Com um viés maior de imprudência, os homens tendem a achar que mulheres são indecisas, muito cautelosas, podendo até prejudicar o bom andamento do trânsito causando até acidentes.

Mas, por dirigirem mais devagar  e respeitarem mais as leis de trânsito, elas se envolvem quatro vezes menos que os homens em acidentes fatais, aqueles que matam pelo menos uma das vítimas.

Diferenças Genéticas

Esta percepção de que os homens “dirigem melhor” que as mulheres é equivocada, apesar dos homens parecerem possuir mais facilidade em determinadas manobras que abrangem fatores como velocidade e percepção de espaço.

Mas por outro lado, um estudo encomendado por uma rede de estacionamentos britânica concluiu que apesar de demorar mais para estacionar, as mulheres deixam seus carros melhores estacionados que os homens. O fator determinante para isso é que elas possuem maior paciência que os homens.

Mas por outro lado, em outro estudo, encomendado por uma rede de estacionamentos britânica concluiu que apesar de demorar mais para estacionar, as mulheres deixam seus carros melhores estacionados que os homens. O fator determinante para isso é que elas possuem maior paciência que os homens.

Estatística da imprudência

A prudência feminina no trânsito já está tão comprovada, que as seguradoras criaram planos especiais para elas, que custam de 10 a 30% menos que para os homens, pois as motoristas se envolvem, em sua maioria, em acidentes pequenos sem muita gravidade. Ao contrário, os homens se envolvem mais em acidentes fatais. De acordo com o DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito) a cada 100 condutores que morrem em acidentes, 97 são homens.

Tudo isso, tem mostrado que as mulheres têm ganhado, cada vez mais, espaço na sociedade e, agora também no trânsito.  E, todas essas habilidades femininas são fundamentais para a condução de veículos no trânsito caótico e congestionado, que enfrentamos nas grandes cidades.

E aí? Ainda acha que mulher no volante é perigo constante? Compartilhe conosco a sua opinião e continue ligado em nosso blog.