Mobilidade elétrica: os benefícios para o trânsito e os veículos disponíveis

por | maio 23, 2019 | mobilidade | 0 Comentários

Mobilidade elétrica

Utilizando motores elétricos, que substituem, total ou parcialmente, os motores de combustão interna, os veículos elétricos emitem menos GEE, menos poluentes atmosféricos e menores níveis de ruídos que os veículos tradicionais.

Ao falar em mobilidade elétrica é bastante comum associarmos o tema a imagem de um carro elétrico.

Porém, a verdade é que já existem no mercado veículos elétricos para as mais variadas aplicações – indo desde o transporte de pessoas, a cargas e mineração, por exemplo.

No Brasil, ainda vai demorar um tempinho para que possamos ver as ruas tomadas por essa tecnologia mas, esse dia certamente vai chegar e, talvez antes do que a gente imagina.

Afinal, a demanda tem crescido e por isso movimentos que discutem a regulamentação do uso desses veículos e outras questões se fazem necessárias.

A sustentabilidade em pauta

O debate acerca deste tipo de transporte é muito importante, sobretudo na questão da sustentabilidade.

Por utilizarem motores elétricos, esses veículos emitem menos Gases de Efeito Estufa (GEE), menos poluentes atmosféricos e menores níveis de ruídos que os veículos tradicionais.

Em contrapartida, ainda é preciso muito investimento e que respostas sejam encontradas para tornar esses modelos não poluentes. Sobretudo para superar questões como o descarte das baterias quando estas atingirem sua vida útil e a respeito do consumo de energia elétrica.

Afinal, ela é gerada na maior parte do mundo por meio da queima de combustíveis fósseis, o que faz com que a poluição ainda esteja presente na produção da eletricidade e em outras matérias primas desses veículos.

Os efeitos para o bolso e para o trânsito

Além dos benefícios gerados para o meio ambiente, a economia e a praticidade que a eletrificação do transporte promete gerar têm chamado a atenção do mundo todo. Principalmente quando falamos de equipamentos elétricos levíssimos, como patinetes, bicicletas e skates elétricos.

E não é para menos. A medida que o trânsito fica mais obstruído e as pessoas têm suas rendas comprometidas com inúmeros gastos no dia a dia, pensar em meios alternativos de transporte é uma possibilidade que pode valer à pena.

Os ciclo-veículos elétricos como alternativa prática e econômica

Patinetes, bicicletas, skates e motos elétricas são equipamentos que ocupam pouco espaço, e por isso, encontram vagas nos estacionamentos com muita facilidade. Sem contar nos custos que se tornam menores. O preço dos estacionamentos para motos é mais baixo e o consumo de combustível também.

Para você ter uma ideia, uma moto elétrica, a cada carga, pode custar cerca de R$ 1 de energia elétrica. Fantástico, não é mesmo?

Agora, é preciso destacar que esses meios de transporte ainda não são regulamentados, apesar de já serem objeto de estudo do DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito).

O que o Código de Trânsito orienta sobre esses equipamentos

Como os equipamentos elétricos de pequeno porte, como bicicletas, scooters, patinetes, skates e hoverboards não se encontram definidos no CTB (Código de Trânsito Brasileiro), em princípio, não estariam vinculados a um tipo de habilitação para conduzi-los.

Ainda assim, todos os veículos e equipamentos ciclo-elétricos devem obedecer às normas da Resolução nº 465, sobre os equipamentos obrigatórios para condução nas vias públicas abertas à circulação.

Essa mesma norma estabelece/orienta em quais locais que esses equipamentos podem circular e a velocidade máxima permitida. E deixa claro também que cabe aos órgãos executivos de trânsito dos municípios e do Distrito Federal regulamentar a circulação desses equipamentos.

A mobilidade elétrica no calendário do Maio Amarelo

Devido a importância do tema a mobilidade elétrica ganhou espaço no calendário oficial do Maio Amarelo.

O fato visa reforçar as ações por um trânsito mais seguro e conscientizar a sociedade sobre a necessidade de adotar novas práticas que beneficiam o meio ambiente.

Quem for de São Paulo e quiser participar do evento que celebra a data pode acompanhar a carreata que sairá às 10h, da Rua Treze de Maio, passando pela Avenida Paulista até a Praça Charles Miller.

Além dela, os participantes poderão aproveitar no local shows, exibições de drones, palestras de conscientização no trânsito, food trucks e até um espaço kids.