Regras de convivência entre banhistas e embarcações nas praias

por | fev 7, 2017 | Férias | 3 Comentários

Regras de convivência entre banhistas e embarcações nas praiasNo Brasil, o verão é sempre uma época em que os ânimos das pessoas ficam “à flor da pele” e, seja você uma pessoa que só quer se refrescar no mar ou um “marinheiro experiente” dentro de uma lancha ou jetski, é importante ficar de olho nas regras de convivência entre banhistas e embarcações nas praias.

Afinal, você não quer que a sua diversão (e dos outros) se transforme numa tragédia por consequência de descuidados “bobos” que poderiam ser facilmente evitados com as informações a seguir, não é mesmo?

Tudo o que você precisa saber sobre as regras de convivência entre banhistas e embarcações nas praias brasileiras

No Brasil, a fiscalização do trânsito de embarcações marítimas é responsabilidade da Marinha, que desde 2012 exige um curso prático com duração de quatro horas para fornecer a habilitação náutica (arrais amador).

Mas isso não significa que os navegadores habilitados não precisam seguir as regras de convivência entre banhistas e embarcações.

A partir do momento que a embarcação está na água, o responsável deve seguir uma série de condutas que dizem respeito à distância, velocidade e equipamentos obrigatórios.

Quais condutas são essas?

1. Medidas de segurança para embarcações

  • Não se pode navegar a menos de 200 metros da orla da praia;
  • Para atracar, é preciso navegar perpendicularmente à orla, com velocidade máxima de 3 nós (5,5 km/h) e jamais ultrapassar a distância mínima de 50 metros;
  • Só é permitido desembarcar em praias com raias de marcação, sempre respeitando a velocidade máxima de 3 nós (5,5 km/h);
  • Algumas áreas podem conter limites específicos de velocidade, por isso também é importante sempre ficar atento às sinalizações locais.
  • Os equipamentos obrigatórios para embarcações são: coletes salva-vidas (em quantidade superior ou igual ao número de pessoas dentro da embarcação), boia circular e extintor de incêndio;
  • Embarcações que usam apenas os remos também possuem uma distância limite da orla da praia, que é de 100 metros.

2. Normas para jet-ski

  • Todos as pessoas em jet-ski precisam usar coletes salva-vidas devidamente homologados, em quantidade igual ou superior ao número de pessoas na embarcação;
  • Apenas motos aquáticas (com três lugares) têm permissão para rebocar dispositivos aquáticos de diversão, como pranchas e boias;
  • Não se pode conduzir jetskis com crianças posicionadas a frente do condutor;
  • A distância limite para se navegar com jetski é a 200 metros da orla da praia.
  • É permitido o desembarque de jetski em praias, porém a aproximação deve ser perpendicular à orla e a velocidade não pode ultrapassar 3 nós (5,5 km/h).
  • Jetskis só podem ser ancorados a partir de 50 metros de distância da areia.

Na dúvida, use o bom senso

Apesar de todas as normas estabelecidas (e fiscalizadas) pela Marinha do Brasil, em épocas de grande movimentação nas praias brasileiras é comum que as embarcações também precisem lidar com aquelas pessoas que nadam mais longe, surfistas, praticantes de kitesurf, stand-up paddle e uma série de outras atividades que acabam trazendo banhistas para além de 200 metros – distância mínima para condução de embarcações.

Por isso – principalmente se você vai ser o condutor de uma embarcação – é importante lembrar que o bom senso ainda é a melhor forma de prevenir acidentes e/ou problemas com as autoridades, independente das regras de convivência entre banhistas e embarcações listadas neste texto.

Se “navegar é preciso”, como já diria Fernando Pessoa, respeitar os banhistas e conduzir sua embarcação com segurança é ainda mais necessário durante o verão.

Gostou das informações sobre as regras de convivência entre banhistas e embarcações nas praias brasileiras? Confira muito mais no Blog do Icetran! Estamos sempre publicando informações interessantes e úteis para os condutores brasileiros.

3 Comentários

  1. Carlos

    boa….existe alguma regra para circulaçao de jetskis em areas de manguezal…o berçario da vida marinha…aki na Bahia eh um abuso constante..
    obrigado!

    Responder
  2. LUIS GOMES DA SILVA

    estava em Praia do Francês quando chegaram 4 jetskis e atracaram a menos de 3 metros da areia e alguns a 10 metros. o socupantes nem se preocuparam com as pessoas que ali nadavam., liguei na capitania, na marinha e na Policia ninguem atendeu.

    Responder
    • Icetran

      Olá Luis,

      Por se tratar de regras do transporte marítimo, o correto é acionar mesmo a capitania dos portos. Sugere-se o registro da ocorrência junto a uma unidade da capitania, caso continue difícil o contato via telefone.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *