Campanhas de educação no trânsito são atitudes do bem e você pode ajudar

por | maio 9, 2018 | Educação para o trânsito | 1 Comentário

Campanhas de educação no trânsito são atitudes do bem e você pode ajudarCampanhas de educação no trânsito ajudam na diminuição dos acidentes. Quer descobrir porque e como você pode ajudar?

Não é novidade para ninguém que o debate sobre a violência no trânsito vem tomando novas dimensões.

Vivemos na era digital, onde carros autônomos já estão sendo testados em alguns países. Da mesma forma, já convivemos diariamente com muita tecnologia para rodar por aí. Contudo, nem mesmo toda essa evolução tem conseguido frear essa epidemia: acidentes, mortes e os prejuízos financeiros com o trânsito são enormes.

E todos esses dados poderiam ser bem piores se não existissem as campanhas de educação no trânsito.

Nesse cenário, trabalhar a conscientização de adultos e crianças tem um importante papel para que todos possam transitar e dirigir com segurança e tranquilidade – e é sobre isso que vamos falar hoje.

Continue lendo para conhecer essa importante arma que nós temos em mãos para combater todas essas mazelas. Entenda qual a razão das campanhas existirem e como a postura de cada um de nós pode influenciar para mudar essa realidade.

Por que existem as campanhas de educação no trânsito?

É notório aumento da preocupação com a segurança nos últimos anos. Entretanto, ainda há muito o que fazer, considerando que nenhum acidente no trânsito é aceitável.

Quando percebemos que boa parte deles poderiam ser evitados, esse desejo torna-se ainda mais latente. Afinal, parte significativa das ocorrências são geradas pela imprudência das pessoas.

Nesse cenário, um dos maiores desafios está na educação para um trânsito mais humano e racional. O que está diretamente ligado a conscientização da população sobre o que pode ser mudado nos seus hábitos para que os acidentes diminuam. E essa é a razão de existir das campanhas de educação no trânsito.

As ações de conscientização no seu dia a dia

Muitas são as pessoas, empresas e organizações que têm se mobilizado para trazer mais segurança e qualidade de vida para o dia a dia no trânsito. E parece que elas têm surtido efeito.

Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal, em 2017, tivemos uma redução de 21% no número de acidentes nas rodovias do país. Segundo ela, esses dados são resultado da adoção de uma conduta mais responsável ao volante, combinada com campanhas de conscientização e a maior fiscalização nas rodovias.

Cabe a cada cidadão, portanto, escolher e adotar um padrão de comportamento defensivo nas ruas e rodovias por onde passa para que assim possa dar o exemplo de cidadania para todos.

Quero fazer parte dessa transformação!

O mês de maio, há algum tempo, é de alerta para o trânsito mundial. E um movimento que tem ganhado força aqui no Brasil é o Maio Amarelo. A intenção da campanha é provocar a sociedade para repensar seus hábitos no trânsito.

Segundo os idealizadores a ideia é incentivar comportamentos mais seguros e responsáveis para salvar vidas. Ah, e isso não se restringe apenas aos motoristas, mas também pedestres, passageiros e ciclistas. Afinal, nós somos o trânsito!

Este ano o movimento está completando 5 anos e em comemoração a data traz algumas novidades. Uma delas é a maior interação entre os participantes, onde agora todos podem usar o site do movimento. A ideia com isso é divulgar fotos e um breve descritivo da ação realizada.

“Ter esse espaço para que cada um coloque sua ação é uma forma de mostrarmos que todos podem fazer algo bom para fomentar o Maio Amarelo”, explica o diretor-presidente do OBSERVATÓRIO, José Aurelio Ramalho.

E você, também quer fazer parte desse movimento?

Saiba que participar de campanhas de educação no trânsito é também um exercício de civilidade, faz bem pra você e o mundo agradece. Cadastre-se gratuitamente no site no movimento, participe das atividades e apoie essa causa!

1 Comentário

  1. Edi Luísa de Rezende

    Eu acho muito bom, A educação no trânsito, porém sou contra essa máquina de fazer multas, e infelizmente no Brasil é assim , tudo acaba em multas, e impostos. Eu acordei que na situação do país, teria que diminuir as regras dessas leis burocráticas.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *