10 sinais de que você é um péssimo motorista

por | set 8, 2016 | Segurança | 4 Comentários

pessimo-motorista-001.jpgPéssimos motoristas encontramos pela rua várias vezes ao dia, difícil é reconhecer quando um deles é você. Por mais que não gostemos de admitir, pequenos sinais denunciam quem não sabe dirigir: parar avançando na faixa de pedestres, virar sem ligar o pisca, andar como se estivesse sozinho na rua. E, para surpresa de muita gente, o péssimo motorista não é aquele que vive com o carro amassado. Muitas vezes é justamente aquele que nunca bateu, mas se bobear faz todo mundo bater ao redor dele. Será que você é um deles? Veja 10 sinais de que você é (ou não) um péssimo motorista.

1. Péssimo motorista tem uma interpretação muito própria da sinalização

Pode até parecer piada pronta, mas a verdade é que o péssimo motorista tem uma leitura completamente diferente das placas de trânsito. A de “Pare”, por exemplo, ele acha que o outro é que tem que parar ou que quem para é muito “certinho”. A de “Proibido estacionar” ele acha que basta ligar o pisca alerta que está tudo bem, afinal ele é esperto e não vai ficar sem vaga por causa de uma plaquinha à toa. As placas de pedestres e de ciclistas ele vê como gente que não tem carro e bicho-grilo. Então ele se acha no direito de entender que a preferência é dele. As de lombadas ou quebra-molas são testes de suspensão (reduzir é para os fracos), e o sinal amarelo ele trata como “passe rapidinho”.

2. Ocupar duas vagas em vez de uma

Um dos sinais de um péssimo motorista é a forma como ele estaciona: se parar ocupando duas vagas pode ter certeza que andando é pior ainda. Basta dar a uma olhadinha em um estacionamento de shopping para ver a quantidade de carros estacionados de forma errada, roubando a vaga dos outros – ou então em vagas destinadas a idosos ou deficientes físicos ou em rampas. A justificativa não importa, se é por pressa, distração ou o carro do lado que já estava torto. É péssimo motorista mesmo.

3. Manter o pé na embreagem mesmo depois de passar a marcha

A mania de descansar o pé esquerdo na embreagem danifica a engrenagem e ainda pode fazer com que o carro perca potência. Isso é muito comum nos motoristas novatos, mas a verdade é que tem muito motorista que se diz “experiente” dirigindo assim. Mais um sinal de péssimo motorista.

4. Frear com força demais

Os freios devem estar sempre em bom estado, claro, mas ninguém precisa brecar instantaneamente para demonstrar isso. Além do mais é perigoso. A frenagem súbita pode fazer com que o carro de trás bata no seu se o motorista não estiver muito atento. A freada deve ser suave e planejada – a menos que seja realmente uma emergência, como em caso de acidente à frente.

5. Andar com a mão na marcha

Há algum tempo, quando os “pegas” não eram ilegais, dizia-se que andar com a mão na marcha era coisa de “pegueiro” – porque precisava estar sempre trocando a marcha para o carro ganhar mais potência nos famosos “rachas”. Hoje isso é só mais um sinal de que o condutor realmente dirige mal: quando você não está trocando de marcha ambas as mãos devem ficar no volante. Disputar espaço com outros motoristas na rua, aliás, além de ilegal e perigoso, é só mais um sinal de que você é um péssimo motorista.

6. Dirigir como se estivesse sozinho na pista

A menos que a rua seja muito estreita e em mão única, ela deve ter pelo menos duas pistas – e ocupar ambas é popularmente conhecido como pura barbeiragem. Não é raro ver motoristas que dirigem como se estivessem sozinhos na pista, ignorando completamente os demais carros e “fechando” a rua.

7. Andar devagar demais na pista da esquerda

Não é só uma questão de ultrapassar os limites indicados nas placas. Andar devagar demais também é um dos sinais de um péssimo motorista. A pista da direita deve ser usada por quem, por algum motivo, quer ou precisa dirigir em baixa velocidade – por estar procurando um endereço, estar com algum problema mecânico, ou perdido. Fazer isso na pista da esquerda é atrapalhar os demais motoristas e sinal de quem não sabe dirigir.

8. Segurar o volante errado

O volante deve ser segurado com ambas as mãos, mas há uma posição correta, que facilita a direção defensiva. Pensando nos ponteiros de um relógio, as mãos devem ficar na posição de  2:45h: praticamente paralelas. Segurar o volante por dentro, próximo à buzina central, também está errado e vai te atrapalhar se precisar fazer um desvio rápido em caso de acidente, por exemplo.

9. Dirigir muito próximo ao carro da frente

Mesmo em situações de engarrafamento você deve manter uma distância segura do carro da frente, assim as chances de frear a tempo e evitar um acidente são muito maiores. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 90% dos acidentes de trânsito são causados por falhas humanas, com uma média de uma morte a cada 30 segundos em todo o mundo. Mantendo uma distância boa entre você e o carro da frente, além de ter mais tempo de frenagem fica mais fácil de ver o desenrolar de alguma situação perigosa e ter uma reação assertiva para evita-la.

10. Péssimos motoristas não olham no retrovisor

Tem gente que deve achar um desperdício o carro ter três retrovisores, porque mal olha por eles. Um bom motorista sabe tudo o que acontece à sua volta – e para isso os espelhos são fundamentais. E, para usá-los corretamente, é preciso que estejam também ajustados corretamente, de forma a abranger todo o entorno do carro. Sair de uma vaga, mudar de faixa ou parar sem olhar pelo retrovisor é simplesmente imperdoável.

E você? Conseguiu identificar alguma dessas atitudes com seu próprio modo de dirigir? Se a resposta foi sim, não se preocupe, nem tudo está perdido – e só o fato de você reconhecer já é um bom começo.